Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Governo preocupado com privatização de serviços essenciais por prefeitos

Leia a matéria abaixo e no final os comentários de Brasil Progresso

Prefeitos privatizam até o esgoto

Um mercado cresce no setor de saneamento básico, consolida um filão para empreiteiras e preocupa o governo federal. Os prefeitos que municipalizaram os serviços estão privatizando a distribuição de água, tratamento de esgoto e coleta de lixo, outrora função do gestor público. Os contratos proliferam, sem controle ou poder de fiscalização dos governos estaduais. Existe até o risco de internacionalização do serviço. Dois grupos espanhóis procuraram o Ministério das Cidades com interesse no setor.

A privatização cada vez maior de serviços essenciais, como a coleta de lixo, dificulta a fiscalização e preocupa o governo

Farra
O Ministério nada pode fazer para impedir os contratos. Apenas indica que devem ser criadas agências reguladoras municipais para evitar abusos. Nenhuma ainda.

Turma do concreto
O filão é tão potencial que as megaempreiteiras Odebrecht e Queiroz Galvão já criaram suas empresas para concorrer em concessões desses serviços.

O perigo
Sem regulação ou controle da prefeitura, as empresas privadas poderão elevar tarifas de água, tratamento de esgoto e coleta de lixo como quiserem.

A ‘bronca’ no doutor
A disputa municipal paulistana já pega fogo, pelo menos no telefone. Há poucos dias o candidato do PSDB, José Serra, ligou para o economista e ex-ministro Delfim Neto e desandou a reclamar com ele sobre o ataque de Gabriel Chalita, candidato do PMDB, à inspeção veicular feita pela prefeitura de Kassab (PSD).

Segue…
No que Delfim, no estilo ‘o que eu tenho com isso’, o interrompe: “Você me ligou para me dar uma bronca?”. O tucano não se intimidou, pela amizade entre ambos. Explica-se: é que Delfim é o consultor do PMDB e pode ser o vice de Chalita.

Caso Décio
Revelado o motivo do assassinato do jornalista Décio Sá, em abril, em São Luís (MA). Sua morte foi encomenda da máfia de agiotas, denunciada por ele. Os criminosos presos tinham centenas de cheques para descontar. Dinheiro da merenda escolar.

Raio x do cano
O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, divulgará dados sobre saneamento. A distribuição de água vai bem, mas o tratamento de esgoto continua literalmente uma m.

Copa 2014
O deputado José Rocha (PT-BA) pegou um táxi no aeroporto de Salvador e viu uma apostila de inglês. Os motoristas fazem no Senac intensivão para receber turistas.

O alvo
O tucanato elegeu o ministro da Integração, Fernando Bezerra, para azucrinar o presidente do PSB, o governador Eduardo Campos (PE). Desde que assumiu em 2010, Bezerra liberou mais de R$ 440 milhões para o governo do padrinho.

Dossiê
Nos oito anos de Lula, nas mãos de Ciro Gomes (2003 a 2006), Pedro Brito (2006 a 2007) e de Geddel Vieira (2007 a 2010), a Integração só liberou R$ 33,5 milhões para Pernambuco. Já o prefeito do Recife, João da Costa (PT), só ganhou R$ 4,3 milhões.

No alambrado
Pelo menos 40 clubes de futebol das séries C e D estão no prejuízo há três meses, sem competição e pagando a folha. Falta entendimento entre o governo federal e a CBF sobre o início das competições.

Toma que é seu
A chamada transposição de servidores do governo estadual para a esfera federal deverá provocar economia R$ 40 milhões à administração de Rondônia. Prazo para que isso ocorra é 26 de junho.

Borrachudos
Cresceu o número de cheques sem fundos no país em maio, em relação ao mesmo mês de 2011: 3,41% foram borrachudos, alta de 1,49%.

Alô, governadores
Um figurão da Caixa soprou: o empréstimo inédito do BB para o governo do Rio para obras tem indicativo de adiantamento do Fundo de Participação Estadual.

Ponto Final
Já pegou seu empréstimo a fundo perdido no BB hoje?

Leandro Mazzini / Congresso em Foco


Brasil Progresso:

 

Introdução - imageBrasil Progresso recomenda a leitura deste magnífico livro que conta os problemas dos EUA frente as interferências de lobistas nas decisões dos parlamentares para beneficiar os empresários e não o povo norte-americano. Saúde, habitação, educação; áreas exploradas pelas políticas senado-lobistas que estão empobrecendo cada vez mais as camadas sociais não ricas. As privatizações são meios de se manterem as contas gordas dos lobistas enquanto o cidadão mediano, sem meios econômicos para pagar os altos preços de planos de saúde privada, ficam no desespero de encontra uma alma que possa ajudá-los.

Denúncias Hollywoodianas – Um ato de coragem conta a histórias image

de John Q. Archibald (Denzel Washington) é um homem comum, que trabalha em uma fábrica e vive feliz com sua esposa Denise (Kimberly Elise) e seu filho Michael (Daniel E. Smith). Até que Michael fica gravemente doente, necessitando com urgência de um transplante de coração para sobreviver. Sem ter condições de pagar pela operação e com o plano de saúde de sua família não cobrindo tais gastos, John Q. se vê então numa luta contra o tempo pela sobrevivência de seu filho. Em uma atitude desesperada, ele então decide tomar como refém todo o setor de emergência de um hospital, passando a discutir uma solução para o caso com um negociador da polícia (Robert Duvall) e com um impaciente chefe de polícia (Ray Liotta), que deseja encerrar o caso o mais rapidamente possível.

Reflexão

Que tais denúncias de nosso vizinho sejam alertas para os brasileiros diante das políticas brasileiras, das denúncias de corrupções envolvendo lobistas e agentes públicos políticos e administrativos. Das privatizações como promessas de melhorias nacional. O povo brasileiro deve fiscalizar as contas dos governos para, assim, agir em defesa das riquezas nacionais em prol do povo brasileiro e não dos bolsos de políticos e empresários corruptos.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..