Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Preso pai de santo que prometia trazer o amor em três horas

image
Pai Bruno de Pombagira extorquiu cliente três vezes. Ele alegou que demônios pediam mais dinheiro para trabalho ser feito.

Policiais da 14ª DP (Leblon) comemoraram o Dia dos Namorados colocando atrás das grades uma quadrilha de estelionatários que aplicava golpes em pessoas emocionalmente abaladas. Com a alcunha de Pai Bruno de Pombagira, Edmar Santos de Araújo, de 23 anos, prometia “trazer a pessoa amada em três horas”. Ele e um comparsa foram presos, aplicando um golpe em um morador do Arpoador. A quadrilha, que ainda contava com o apoio de duas secretárias, extorquiu a vítima em quase R$ 2 mil, através de três pagamentos, sempre com a desculpa de que o Diabo e demônios queriam mais dinheiro para que o trabalho fosse realizado.

image

De acordo com a delegada adjunta da 14ª DP, Flávia Monteiro, a vítima procurou a delegacia na tarde desta terça-feira para registrar a ocorrência. Segundo o depoimento, no domingo, a vítima entrou em contato com Pai Bruno para que ele o ajudasse a reatar um antigo relacionamento. Para que o serviço fosse feito, o religioso cobrou R$ 350.

Para que o pagamento fosse realizado, o motoboy Alex Alberto de Souza, de 26 anos, se encontrou com a vítima no Arpoador e pegou o dinheiro. Três horas depois, quando terminou o prazo para que o namoro da vítima fosse reatado, Pai Bruno ligou para a vítima e alegou que, à pedido dos demônios, o serviço só seria terminado se houvesse o pagamento de mais R$ 500, o que foi feito. Alex voltou ao bairro da Zona Sul e buscou o segundo pagamento.

image

A vítima só se deu conta que estava caindo em um golpe quando Pai Bruno voltou a ligar pedindo mais dinheiro. Nas ligações, o estelionatário alegava que se o pagamento não foi efetuado o Diabo iria matá-lo e que ele, pessoalmente, se encontraria com a vítima acompanhado de várias coisas ruins. Dessa vez ele queria R$ 950.

Na delegacia, a titular Flávia Monteiro pediu que a vítima entrasse em contato com Pai Bruno para que o pagamento fosse realizado. Porém, dessa vez, o golpista solicitou que o pagamento fosse feito através de depósito bancário em uma conta poupança no nome do motoboy. Depois de muita insistência, o líder da quadrilha aceitou que Alex fosse até o Arpoador buscar o novo pagamento.

Ao chegar no local combinado, às 19h de terça-feira, Alex foi preso em flagrante. Em depoimento, ele contou que não sabia o que Pai Bruno fazia, e que apenas buscava os pagamentos. Ele ainda informou o endereço da casa do golpista.

Os policiais foram até Nilópolis, na Baixada Fluminense e prenderam Pai Bruno, na madrugada desta quarta-feira. Ele não quis prestar depoimento e só falará em juízo. Ele apenas confirmou que conseguia trazer o amor em três horas.

Contra ele já havia outros dois registros pelo mesmo crime. Um na delegacia de Niterói e outro na de Comendador Soares. Para atrair clientes, o pai de santo fazia anúncios em jornais. Pai Bruno irá responder por formação de quadrilha e estelionato, e pode pegar até 10 anos de cadeia.


Brasil Progresso:

Está de parabéns a delegada por colocar atrás das grades mais um aproveitador da fé – ou ignorância – alheia. Assim como o dito Pai de Santo, a delegada deveria investigar outros charlatões que se aproveitam das fraquezas, superstições e ignorâncias de pessoas que acham que bispo, pai de santo etc. (os corruptos, estelionatários (as)) são porta-vozes de “poderes”.

Não só no Brasil e no restante do mundo há legiões de pessoas que são vagabundos (as) que querem luxo a custas do dinheiro suado alheio. Os governos mundiais devem imediatamente combater essa forma de exploração da fé, pois agora está se tornando uma rede mundial.

Brasil Progresso disponibiliza Poder da Fé como forma de elucidar que fé e realizações pessoais independem de terceiros, doações, mas de esforços próprios como trabalhar, rezar, prestar caridade diretamente  - pagar para alguém fazer caridade é, no mínimo, mais alívio de consciência do que realmente querer, de coração, ajudar.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..