Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

EUA espiona o mundo. Quem não espiona? E o que interessa aos proletariados brasileiros?

Brasil Progresso – Vários países foram espionados pelos EUA, o que vem causando desconforto entre os EUA e demais países espionados. O que chama  atenção é que o mundo enquanto mundo, do qual o conhecemos, sempre espionou ações alheias.

As notícias soam como alarmes de soberanias violadas. Ora, a soberania dos países já foi violada há muito tempo sem necessidade de entrar nos países “invadidos”. Desde a criação de tecnologias que levaram parafernálias tecnológicas ao espaço ninguém pode dizer que não será espionado.

O Brasil espiona, assim como todos os demais países para manterem seus interesses pessoais, mas cada qual conforme sua capacidade de espionar. Atualmente a Rússia foi acusada de espionagem com simples doações de pen-driver – simples, fácil e inteligente.

Espionar é algo sutil, inteligente, como foi demonstrado pelos Russos – até que se prove que eles não espionaram. Os alardeios de espionagem podem esconder algo a mais, pois se estarrecer sabendo que sempre teve espionagens é algo que nos leva a Teoria da Conspiração.

Seja como for, o foco das espionagens, por exemplo, no Brasil, não pode ser a centralização dos esforços do Governo Federal. Mas, afinal, a quem interessa as espionagens dos EUA aos brasileiros? Analisando, somente a presidenta Dilma e seus contatos em Brasília foram espionados, os mortais brasileiros – proletariados, não agentes públicos – não foram espionados.

Você mortal sentiu diferença em sua vida? Claro que não. Mas sente quando os serviços públicos são torturas típicas de filmes sobre o período da Santa Inquisição. Sim, espionagem não interessa muito aos brasileiros quando os serviços públicos são demasiadamente absurdos aos direitos e garantias fundamentais e direitos humanos do povo.

Se a invasão de privacidade de Dilma e de seus contatos não afetou a vida do povo, não há o que dizer de alardeios nas primeiras páginas. O que importa ao povo é se vai ter comida no prato (arroz, feijão, tomate, frutas), se poderá pagar o aluguel, se o salário mínimo poderá dar qualidade de vida diante da sexta economia mundial, que é o Brasil.

No mais, o povo comenta sobre a intromissão dos EUA, mas ao pegar condução para o trabalho logo retornará ao dia a dia agitado e cruel do povo que não é espionado, mas é lesado em seus direitos Constitucionais pelos próprios gestores públicos. Pior do que isto só vendo o Congresso desmoronar. Será?

This work is licensed under a Creative Commons Attribution Non-commercial No Derivatives license.Permissões além do escopo desta licença podem estar disponível em: transitoescolaeducacao@gmail.com A cópia é permitida desde que cite este site / blog. A não ser de fontes replicadas, que podem ser modificadas, comercializadas, de acordo com suas respectivas licenças.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..