Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

sábado, 21 de dezembro de 2013

O processo de licitação de Kirchner e Cepernić barragens "ficou claro"

Secretário de Obras Públicas, José López, disse hoje que o processo de licitação para as obras de construção de barragens e Jorge Néstor Kirchner Cepernić em Santa Cruz "foi completamente e totalmente transparente." Assim, reiterou o que foi dito no comunicado ontem emitido pelo Ministério do Planejamento Federal e confirma as informações capturadas por meio de um pedido, publicado hoje na mídia nacional, que é intitulado "Barragens Kirchner e Cepernić: desinforma Daily Nation e se encontra”.

Lopez disse que para levar a cabo das obras de cinco consórcios, formados por 14 empresas nacionais e sete empresas estrangeiras apresentados "e que" não havia nenhuma objeção em qualquer fase do processo de licitação. " O secretário observou que "este foi um processo completo e totalmente transparente," mais "foi filmado" e "como sempre, estava no site." "Eu não entendo o que está acontecendo com a mídia", disse ele, referindo-se às críticas e suspeitas de que foram objecto de dumping sobre a licitação das obras. Lopez também disse que a construção da barragem irá substituir a compra de combustível por 1.100 milhões de dólares por ano. "A energia que vai gerar esta barragem é 1.740 megabytes. Isso vai acontecer para substituir a energia gerada pelo combustível ", disse ele.

El proceso de licitación de las represas Kirchner y Cepernic “fue transparente”

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..