Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

sábado, 12 de julho de 2014

Balanço geral da Copa. “A taça do mundo (não) é nossa…”

Brasil Progresso –

imageA Copa do Mundo (2014) já se despede – para o Brasil se despediu há muito tempo quando a seleção brasileira perdeu feio para a Alemanha. Alemanha e Argentina (13/07/2014) irão disputar o primeiro lugar na Copa. Talvez a saída de Neymar tenha causado tormento psicológico nos demais jogadores da seleção brasileira, o que não é descartável.

A perda do Brasil no jogo contra a Alemanha, até que se prove o contrário, tem nítida impressão de que o acontecimento com Neymar deixou os demais jogadores brasileiros com receios. O abalo psicológico não foi somente para os jogadores, mas para a nação brasileira.

Neymar poderia ter ficado paralisado com a truculência do jogador da Colômbia, o  lateral Zúñiga. A FIFA apenas aplicou uma singela advertência, pois foi nítida a joelhada “voadora” do atacante.

A presidenta Dilma Rousseff foi vaiada e xingada pelos brasileiros durante a abertura da Copa. Enquanto os que vaiaram a presidenta, os verdadeiros párias não tiveram a mesma “oportunidade” já que ganham bolsa família e muitos não têm energia elétrica já que Luz Para Todos é algo ainda não efetivo – e as estrelas compensam a falta de energia elétrica.

E o avião da FAB, mais uma vez, “serviu” à nação:   a ministra da Cultura, Marta Suplicy, embarcou em um voo da Força Aérea Brasileira (FAB) para São Paulo, onde foi ao Itaquerão assistir a partida de abertura da Copa do Mundo no dia 12 de junho. Como o povo brasileiro – os não párias – estavam extasiados com a oportunidade de assistir a Copa do Mundo em casa, nada mais justo que pagar a mordomia de Marta Suplicy, afinal, o PT (Inácio Lula da Silva) proporcionou a alegria aos brasileiros.

Os preços surreais. Ah! Adorável e hipnótico furto aos bolsos dos consumidores. Os preços dispararam antes da Copa, e durante a mesma foi possível ver o quanto o povo brasileiro é solidário. Como a mentalidade brasileira é de ganhar na base da Lei de Gerson – leve vantagem em tudo – os comerciantes, ávidos por dólares e euros, não perderam tempo em aumentar os preços. E ao brasileiro residente no Brasil restou aguentar inflação Made in Copa. O Brasil perdeu feio, e, claro, os brasileiros inebriados pela Copa não deixaram de comprar cervejas, carnes.

A Anistia Internacional deu um “cartão” amarelo para as autoridades públicas quanto às repressões, violentas, aos manifestantes. Dizer que os policiais não são truculentos, em alguns momentos, é dizer que o futebol brasileiro ainda é o melhor do mundo. As redes televisivas não mostraram, com ênfase editorial, as manifestações. Nada estranho já que as concessões são dadas pelo Estado – e ai daquele que desrespeitar.

Promoções. Sim, a Copa termina hoje, e é preciso continuar vendendo. Como os estrangeiros sairão do Brasil, os comerciantes, ambulantes etc. terão que voltar à realidade brasileira, que é samba no pé e pouco dinheiro no bolso.

E os estádios construídos para a Copa? Bom, só o futuro dirá a utilidade de cada um.

A oposição e o PT. Se a  seleção brasileira tivesse ganho a Copa, provavelmente até o Lula iria discursar sobre os benefícios que o PT trouxe ao Brasil com a Copa em solo tupiniquim. Como a seleção perdeu, a oposição cairá em cima do PT como urubu em cima de carniça.

Manifestações. Agora que a “chapa” vai esquentar, e muito. Com a pífia atuação da seleção brasileira, manifestantes irão usar a derrota do Brasil na Copa para dizerem poucas e boas.

Eduardo Paes não vai se suicidar, e penso que não é uma boa, já que é pecado. "Se a Argentina vencer o Brasil, na final, vou me matar", palavras de Paes.

Obras. Muitas obras foram desencadeadas no Rio de Janeiro para sediar a Copa do Mundo. O problema é que os cariocas sentiram a desorganização geral nas obras. O trânsito ficou pior do que já era: falta de sinalização demonstrado o novo trajeto, pontos de ônibus sem informações sobre a nova localidade para determinada linha, eis o que os cariocas tiveram que suportar, e ainda suportarão, pois vem as olimpíadas (2016).

Linda mulheres. Para delírio dos “cuecas” a vinda da Copa para o Brasil valeu a pena.

Os ataques dos gringos às mulheres brasileiras. Como nos países deles as mulheres não possuem nádegas avantajadas, como as brasileiras, os assédios sexuais foram muitos.

Barulho e lei do silencia. Como tudo é festa, as autoridades deixaram rolar a vontade. O pior é que moradores tiveram que aguentar o cheiro de urina nos portões de suas residências.

Enfim, viva a Copa, pois ela foi uma oportunidade para nós brasileiros, pois o mundo realmente viu como é o Brasil – sem as ideias falsas levadas pelo ex-presidente Lula. A docilidade brasileira no trato humano, com certeza, comoveu os estrangeiros de vários países. Os problemas de condução, segurança (invasão dos chilenos no Maracanã e noticiários sobre violência urbana “tráfico versus Estado”), saneamento, só alguns para citar, não passaram despercebidos pelos estrangeiros.  Uma coisa é certa, o mundo não terá mais os olhos que tinha, antes da Copa do Mundo 2014, pois o surreal acabou.

This work is licensed under a Creative Commons Attribution Non-commercial No Derivatives license.Permissões além do escopo desta licença Creative Commods 3.0 podem estar disponíveis em: http://transitoescola.net A cópia é permitida desde que cite este site / blog (colocar URL). A não ser de fontes replicadas, que podem ser modificadas, comercializadas, de acordo com suas respectivas licenças.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..