Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Bancários entram em greve, e prometem ser mais rápidos no atendimento ao cliente

Brasil Progresso –

As exigências dos bancários são: 12,5% de reajuste e melhores condições de trabalho. Quanto à melhoria de atendimento ao cliente, agredida em Papai Noel?

As reclamações contra as filas intermináveis nos bancos brasileiros e os atendimentos (argh!) bancário-cliente são assustadoras. O que dizer dos idosos? Idoso no Brasil soa como desocupado: aposentou e nada mais faz da vida. Nos guichês “preferencial aos idosos”, geralmente, a lentidão é marca registrada. Não por culpa do idoso, mas pelo atendimento em câmera lenta dos bancários. Idoso, apesar do que se pensa, tem vida: cuida do lar, dos netos, paga contas etc.

Se o cliente é "preferencial" aí a conduta é outra: saques e depósitos mais rápidos. Não por culpa dos bancários, mas pelas regras das instituições bancárias - banqueiro, melhor dizendo -, já que estamos num país capitalista.

O Banco Central do Brasil (BCB) possui um página virtual sobre Reclamações contra instituições financeiras e administradoras de consórcio¹. Na página é possível fazer reclamações e ver os ranking das instituições mais reclamadas..

E como, pelo menos, diminuir os péssimos serviços prestados pelas instituições bancárias? Simples:

  • Registre reclamação no Banco Central (BC);
  • Procure o Procon;
  • Procure a Justiça, caso não haja solução diretamente ou via Procon.

Como a nossa "Justiça" é injusta, senão as instituições bancárias não continuariam desrespeitando os consumidores (cliente ou não cliente), e morosa, um meio eficaz, na minha concepção, é:

  • Escreva em um cartaz a sua reclamação - lentidão na fila, descaso do bancário quanto à solicitação do consumidor etc.
  • Telefone para alguns meio de comunicação (rádio, televisão, jornal, revista) e conte que fará um protesto em frente a instituição bancária (dizer dia, local, hora);
  • Tudo pronto, faça sua reclamação e manifestação.

Com certeza irá surtir efeito, pois, qual empresa quer parar nos noticiários por ferir os direitos dos consumidores?

Referência:

1 - Reclamações contra instituições financeiras e administradoras de consórcio. Disponível em: <Reclamações contra instituições financeiras e administradoras de consórcio>.

This work is licensed under a Creative Commons Attribution Non-commercial No Derivatives license.Permissões além do escopo desta licença Creative Commods 3.0 podem estar disponíveis em: http://transitoescola.net A cópia é permitida desde que cite este site / blog (colocar URL). A não ser de fontes replicadas, que podem ser modificadas, comercializadas, de acordo com suas respectivas licenças.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..