Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Professora evangélica é denunciada por racismo e preconceito religioso contra criança: “preta do diabo”, “endemoniada”, “satanás”

Segundo a família, a professora teria reunido os alunos e pedido que colocassem a mão na cabeça da garota para expulsar um suposto “demônio” que existia em seu corpo, causando um grave constrangimento perante os colegas Por Redação*

 

Uma estudante de oito anos contou ter sido vítima de racismo e preconceito religioso por parte da própria professora. O caso ocorreu na escola Padre Chiquinho, na região central de Porto Velho, capital de Rondônia. De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela família da vítima, a menina era chamada de “preta do diabo”, “endemoniada”, “satanás” e outros xingamentos pela professora, que pertence à Igreja Universal do Reino de Deus.

 

A criança, que é católica, disse que todos em sala eram obrigados a seguir a religião da professora. Em uma oportunidade, ela teria reunido os alunos e pedido que colocassem a mão na cabeça da garota para expulsar um suposto “demônio” que existia em seu corpo, causando um grave constrangimento perante os colegas.

A mãe da menina soube dos fatos e procurou o colégio, mas não foi bem recebida pela diretoria. Diante da situação, disse que deve mudar a filha de escola e procurou a delegacia para denunciar o ocorrido.

* Com informações do site Rondoniaovivo

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..