Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Veja por que os proletariados trabalham (muito mais) para sustentar os agentes políticos

Brasil Progresso – Dizer que o Brasil ainda não é um Estado absolutista é dizer que o Cristo Redentor não existe. Apesar da CF/1988 ser democrática, a vida no solo tupiniquim não corresponde com a realidade. Cada vez mais o detentor de poder soberano, o povo proletariado, se encontra escravizado pelos “soberanos” agentes políticos.

Na maior cara de pau, os agentes políticos criam leis que lhes favoreçam. A justificativa às regalias são:

  1. Muito trabalho;
  2. Representam interesses do povo;
  3. Defendem o Estado Democrático de Direito;
  4. Mantém os direitos humanos no ordenamento jurídico brasileiro;
  5. Têm muitos gastos.

Ora, pasmem, e os proletariados não têm enormes compromissos com o Estado? Os impostos cobrados servem para alimentar as mordomias do Estado brasileiro, quer dizer, dos agentes públicos. E assim caminha o povo, ao abismo dos vampiros da vitalidade (do povo).

Veja por que os cofres públicos estão vazios, e o proletariado acaba trabalhando mais:

http://www.conjur.com.br/2015-jan-23/juizes-rj-receber-43-mil-auxilio-moradia

This work is licensed under a Creative Commons Attribution Non-commercial No Derivatives license.Cópia e distribuição. Permissões, além do escopo desta licença Creative Commods 3.0, podem estar disponíveis em: http://www.transitoescola.net A cópia é permitida, desde de que cite este site / blog (colocar URL). A não ser de fontes replicadas, que podem ser modificadas, comercializadas, de acordo com suas respectivas licenças.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..