Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Renan Calheiro, quem o quer na presidência do Senado Federal?

agente público desserviçoBrasil Progresso – Aécio Neves (PSDB-MG), que teve acirrada disputa com Dilma Rousseff, nas eleições de 2014, sabatinou com Renan Calheiros (PMDB-AL), o atual presidente do Senado Federal.

Na discussão entre os dois, o senador Aécio Neves reclamou com Renan por representar [privilegiar] apenas os senadores que o elegeram.

A postura de Renan fez com que nenhum senador do PSDB e do PSB, dos quais fizeram oposição a reeleição de Renan, ficasse na Mesa diretora, e muito provável nas comissões.

Aécio disparou sua insatisfação ao Renan:

"Vossa excelência será o presidente dos ilustres senadores que o apoiaram, mas Vossa Excelência perde a legitimidade de ser presidente da oposição. Vossa Excelência apequena essa Presidência"!

Sem perder sua contumaz velhacaria, o presidente do Senado vociferou:

"É bom que Vossa Excelência esteja dizendo disso! Foi candidato à Presidência! Por isso deu no que deu"!

O velhaco Renan Calheiros também disse "Tenha dimensão da democracia", quanto a sua reeleição na presidência do Senado Federal.

Ora, Aécio Neves perdeu democraticamente diante do sufrágio do povo, o soberano do Brasil (art. 1º, parágrafo único, da CF/1988), o que é bem diferente da reeleição de Renan Calheiros no qual não foi reeleito pelo voto direto do povo, mas dos senadores.

Tudo bem dizer que os senadores ali presentes, todos, foram eleitos democraticamente, pois representam a vontade do povo brasileiro. Contudo, na escolha do novo presidente do Senado Federal, o senador Renan Calheiros fora reeleito pelos senadores, e não [diretamente] pelo povo.

3048889-high

Renan Calheiros é persona non grata para os soberanos [povo brasileiro], desde que usou o avião da FAB para ter sua calvície artificialmente disfarçada, o que é considerado improbidade administrativa

Ministério Público vai à Justiça pedir cassação de Renan Calheiros por improbidade - ÉPOCA | Tempo

This work is licensed under a Creative Commons Attribution Non-commercial No Derivatives license.Cópia e distribuição. Permissões, além do escopo desta licença Creative Commods 3.0, podem estar disponíveis em: http://www.transitoescola.net A cópia é permitida, desde de que cite este site / blog (colocar URL). A não ser de fontes replicadas, que podem ser modificadas, comercializadas, de acordo com suas respectivas licenças.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..