Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

domingo, 16 de agosto de 2015

Abacaxi e Fator Previdenciário. A síndrome do intestino irritável. PSDB E PT.

Ele existe [abacaxi]. E eles existem [Lula e FHC].

fernando-henrique-cardoso-e-luiz-inacio-lula-da-silva-jpg

O Abacaxi é ricos em Vitamina C. Isso ajuda na geração de sucos digestivos que irá desintegrando as partículas dos alimentos. A bromelaína é um tipo de enzima presente no Abacaxi que ajuda a quebrar as partículas de proteína. Eles são conhecidos por atuar como um agente de neutralização e, portanto, evitar a acidez no estômago. É aconselhável comer Abacaxi quando uma pessoa está sofrendo de síndrome do intestino irritável e flatulência, pois ajuda a acalmar a mucosa do estômago e intestinos.[1]

Sim, caros leitores. Os idosos brasileiros tiveram que saborear o abacaxi que Fernando Henrique Cardoso deu aos aposentados, ou aos que iriam se aposentar. De lá, para , os idoso passaram- claro que não são os agentes públicos, principalmente os políticos -a comer o pão o diabo amassou. Nunca na história deste país, os idosos foram tão queridos pelos lobistas de empréstimo consignado.

O final do mês é um êxtase para os idosos - ex-proletariados, [ou escravos modernos?], pois ainda são obrigados a trabalharem para garantir um mínimo de honra em suas vidas - que choram pela certeza de não terem crédito, sem precisar de empréstimos, no final do mês: suas aposentadorias servem para pagar os empréstimos consignados. A ciranda da loucura adoece, cada vez mais, os brasileiros que ajudaram na construção desta nação. Os superendividados é uma realidade das políticas econômicas em nosso país.

Na demagogia, o ex-presidente da República Luis Inácio Lula da Silva disse que acabaria com o Fator. Nada aconteceu para aplacar a pesada guilhotina que caia nos pescoços dos idosos. O interessante disso tudo, os ex-presidentes estão ganhando aposentadorias aquém da sensatez humana. O Estado é democrático, mas a realidade desmente, absolutista.

Como a reeleição é o ápice da felicidade de qualquer político de carreira - absolutismo é a vitaliciedade, mas aqui fora disfarçado de democracia -, agora o FHC diz que o Fator foi um tiro no pé. Muita enxaguatório bucal é necessária para manter os hálitos aromatizados, enquanto o suor na camisa do idoso [ex-proletariado?] escorre pelo tecido epitelial.

Se a teoria dos frutos da árvore envenenada fosse aplicada, substancialmente, aos dois ex-presidentes, PT e PSDB deixariam de existir na política brasileira. O direito à vida não compreende somente o existir, mas o direito a ter uma vida digna. O Fator é uma violação, porém, institucionalizada sem qualquer remorso. O mais espantoso, nenhum agente político quer reduzir suas aposentadorias. O horrendo acontece quando se verifica os subsídios e vantagens que sugam os cofres públicos.

Quinhentos anos já se foram, e o que mudou em nosso país? Absolutamente nada. Os agentes políticos ficam cada vez mais ricos - entram com pouco e saem com muito. O Plenário, em certos dias, parece um museu em horário de encerramento de visita. Num piscar de olhos, as remunerações dos agentes políticos são aumentados à moda de Luís XIV. Já a remuneração dos proletariados, na correção da aposentadoria, nada é tão cansativo de saber que a miséria brasileira ainda continuará.

Mas quem ouvirá este articulista inoportuno, sem contextualização ao que fala? O Brasil nunca esteve tão bom!

Referências:

Os 11 benefícios do abacaxi. Disponível em: http://www.saudedica.com.br/os-11-benefícios-do-abacaxi-para-saúde/

FHC. "Vagabundos". Disponível em:

This work is licensed under a Creative Commons Attribution Non-commercial No Derivatives license.Cópia e distribuição. Permissões, além do escopo desta licença Creative Commods 3.0, podem estar disponíveis em: http://www.transitoescola.net A cópia é permitida, desde de que cite este site / blog (colocar URL), A não ser de fontes replicadas, que podem ser modificadas, comercializadas, de acordo com suas respectivas licenças.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..