Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Dilma e Aécio. Love Story!

Ontem aconteceu no Brasil mais uma manifestação exigindo o impeachment de Dilma Rousseff e guilhotinas para o pessoal do PT.

O senador Aécio Neves (PSDB) participou do protesto em MG. Efusivo, Aécio discursou:

“Chega de tanta corrupção, o meu partido é o Brasil"!

"O Brasil despertou. É o povo na rua que vai permitir a superação da crise. Não é este governo, que não tem mais autoridade, nem credibilidade. Estou emocionado de ver este despertar dos brasileiros. Portanto, mais do que nunca, nós estamos juntos”!

Palavras comovente do senador. Contudo, o PSDB também cometeu vários desatinos ao povo brasileiro:

  • Criação do Fator Previdenciário;
  • Extinção, por decreto, da Comissão Especial de Investigação, e, no lugar, a Controladoria-Geral da União;
  • Quebrar do monopólio estatal do petróleo;
  • Escândalo do Sivam; CPMI do Banestado;
  • Ação cautelar de improbidade - movida pelo MPF - contra Preciado. Sendo que FHC presidente e Serra senador;
  • CPMI do Banco do Estado do Paraná, ou CPMI do Banestado;
  • Serra e Preciano. Ministério Público Federal (MPF): Serra “mentiu para a Justiça Eleitoral, ocultando empresa e ligação com o Sr. Preciado”;
  • “É surpreendente saber que os tucanos conseguiram usar o Banespa para internar dinheiro durante o meu governo”, ex-governador Fleury, na CPI do Banespa.

Enfim, foram muitos arranjos e maracutais ocorridas nas gestões do PSDB.

Os partidos políticos, infelizmente, estão preocupados em eleger seus afiliados, e não eleger estes para o bem-estar do povo, o que destoa dos motivos da existência de partido político no Estado democrático de direito. São culpados, quando não apuram as irregularidades de seus afiliados, isto é, irregularidades que comprometam a estabilidade do Estado de direito. Pior é quando acobertam, como acontecia no voto secreto na Câmara dos Deputados - só tornou aberto depois que sentiram o solo tremer diante de centenas de milhares de passos dos manifestantes em Brasília.

Fico pensando, será que os parlamentares pensaram em fugir do país como fizeram, alguns, durante o Golpe Militar? A diferença está que os militares colocaram para correr, enquanto nas manifestações de 2013 os parlamentares seriam enxotados pelo povo. Amo a democracia!

Seja PT, PSDB, ou qualquer outro partido político, cada partido é responsável pelas ações de seus afiliados. Qualquer conhecimento de ato que venha a causar comprometimento do Estado de direito, principalmente aos direitos humanos do povo [capacidade eleitoral ativa], não pode ser acobertada por apadrinhamentos, conluios secretos aos olhos dos verdadeiros detentores de poder.

“Eu acho que os nossos parlamentares não aprovam esses projetos de lei justamente porque em muitos casos isso poderia significar um tiro no pé. Muitos desses projetos fariam com que alguns desses deputados ou alguns desses senadores fossem presos inclusive pela nova legislação”, diz Gil Castello Branco, secretário-geral da Associação Contas Abertas.[1]

O MPF lançou projeto de lei anticorrupção[2]. O projeto contém dez medidas para combater a corrupção em nosso país.

Nota:

[1] - Reportagem apresentada pelo Fantástico no dia 16/08/1988.

[2] - MPF. Disponível em: http://www.dezmedidas.mpf.mp.br/

This work is licensed under a Creative Commons Attribution Non-commercial No Derivatives license.Permissões além do escopo desta licença Creative Commods 3.0 podem estar disponíveis em: http://www.transitoescola.net A cópia é permitida desde que cite este site / blog (colocar URL). A não ser de fontes replicadas, que podem ser modificadas, comercializadas, de acordo com suas respectivas licenças.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..