Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

O ódio institucionalizado no Brasil

Dizer que o Brasil é um país de amor universalista, é um engodo. Desde que os párias [negros, nordestinos, e quem não se acha no contexto de nobreza [aristocracia] passaram a, pela ação do Estado social, frequentar universidades federais, por cotas, um frenesi tomou conta da soberba elite brasileira, a nazista, a darwinista, a eugênica – pois há concidadãos elitizados que, realmente, se preocupam com o bem-estar dos párias, e ajudam.

Deixo aqui, dois materiais para compreendermos o falso conceito de Brasil do Amor. Não quero, com isto, insuflar ódios, mas levar ao foro íntimo de cada concidadão da importância, imperativa, de se discernir sobre os acontecimentos em nossa pátria, e como podemos, enquanto cidadãos civilizados [aos direitos humanos] mudar a grotesca situação brasileira, principalmente quanto à corrupção [ativa e passiva], o peculato, a improbidade administrativa. Conquanto a responsabilidade não está, somente, como se pensa, nas mãos de nossos representante, mas de nós [povo] detentores de poder [art. 1º, parágrafo único, da CF/88].

Primeiramente, meu artigo: Desmistificando o Brasil do amor e de Deus: a saga de um país desumano | Artigos JusBrasil

O vídeo, que vai além do que editei:

This work is licensed under a Creative Commons Attribution Non-commercial No Derivatives license.Permissões além do escopo desta licença Creative Commods 3.0 podem estar disponíveis em: http://www.transitoescola.net A cópia é permitida desde que cite este site / blog (colocar URL). A não ser de fontes replicadas, que podem ser modificadas, comercializadas, de acordo com suas respectivas licenças.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..