Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Ocidente e Oriente. Preguiça, um dos Sete Pecados Capitais. E o hábito Inemuri

sergiohenriquepereira.jusbrasil.com.br

Sérgio Henrique da Silva Pereira

Publicado por - 3 dias atrás

Ocidente e Oriente, duas faces do orbe terráqueo totalmente diferentes em costumes.

No ocidente, a preguiça é vista como um dos Sete Pecados Capitais. Quem cochila em serviço é preguiçoso: imprudente ou negligente, pessoa sem qualquer responsabilidade. Enfim, vários adjetivos e estereótipos são lançados aos "pecador". Cochilo na hora de estudar? Desde "vagabundo", "burro" até onde se pode imaginar para depreciar o infeliz.

Porém, a preguiça, no Japão, não é vista como conduta irresponsável, de pessoa que nada quer da vida. A "preguiça" é aceita culturalmente. Inemuri é uma arte japonesa de "dormir" [cochilar] durante alguns minutos, claro que existem alguns que dormem literalmente. O hábito é praticado em todos os locais possíveis, nas escadarias do metrô, no bando da praça, no chão de algum vagão, mesmo que tenham assentos disponíveis. Alguns "dorminhocos" costumam encostar em gradis. Enfim, apareceu o cansaço, qualquer local é bem-vindo. Os japoneses são considerados um dos povos mais trabalhadores do planeta. Porém, qualquer excesso tem seu preço. Os períodos prolongadíssimos laborais colocam o Japão no topo dos países com elevados casos de mortes súbitas. O suicídio, o estresse crônico e a depressão, também apresentam altas taxas, entre estudantes e trabalhadores. O hábito do "preguiçoso" [Inemuri], então, é uma conduta mais do que justificável para os japoneses. Todavia, o hábito de "dormir", quando em serviço, só é justificável, dentro da hierarquia na empresa, para os superiores. Ou seja, não são todos os trabalhadores que podem "dormir" em serviço.

No Ocidente, quanto maior a carga horária, maior o desenvolvimento socioeconômico pelo tempo trabalhado. Engodo. Por exemplo, comparando qualidade de vida, horas laboradas e desigualdades sociais, os países do neoliberalismo, Reino Unido e EUA, têm as maiores taxas de desigualdades sociais do planeta. Ou seja, o problema não está nas horas trabalhadas, para se gerar riqueza [Produto Interno Bruto], mas como estas são distribuídas. Os estudos de Richard Wilkinson e Kate Pickett têm demonstrado que de nada adianta PIB alto, se as riquezas são distribuídas desigualmente, principalmente por questões discriminatórias. No Brasil, as desigualdades sociais são consequências de séculos de discriminações que impossibilitaram a ascensão dos brasileiros considerados "inferiores". A esse tema, já dissertei em vários artigos.

Cientificamente, o cochilo faz bem à saúde, pois diminui as atividades cerebrais, relaxa o corpo e, consequentemente, favorece aos estudos e ao trabalho.

Sérgio Henrique da Silva Pereira

Sérgio Henrique da Silva Pereira

Sérgio Henrique S P, Jornalista e professor

Jornalista, professor, escritor, articulista, palestrante, colunista. Articulista/colunista nos sites: Academia Brasileira de Direito (ABDIR), Âmbito Jurídico, Conteúdo Jurídico, Editora JC, Governet Editora, Investidura - Portal Jurídico, JusBrasil, JusNavigandi, JurisWay, Portal Educação.

“Ensinando para desprogramar o inconsciente coletivo de ideologias como o darwinismo social, a eugenia e o culto ao consumismo. E toda lavagem cerebral que gere violações aos direitos humanos”!


Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..