Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

domingo, 20 de novembro de 2016

Anthony Garotinho preso e os memes

Brasil Progresso — O ex-governador do RJ, Garotinho, foi retirado à força do hospital, os ‘memes’ não pararam diante da cena. O blog Brasil Progresso existe mais de 10 anos, e sempre desejei que qualquer colarinho branco fosse preso. Contudo, jamais se pode perder a civilidade. Civilidade não é perdoar e “deixa para lá” os crimes de colarinho. Pelo que pesquisei, o ex-governador tinha problemas no coração. A responsabilidade do Estado é objetiva quanto ao bem-estar do preso. O médico responsável, por sua vez, responde civil e criminal quanto aos danos oriundos de sua imprudência, imperícia e negligência.

Clarissa, filha de Garotinho’ estava em prantos com a cena, o que é normal, pois qualquer filha não quer ver o pai naquelas condições. Li que ela tentara impedir a transferência do pai para Bangu. Primeiro que UPA não tem condições para dar com patologias cardíacas, tanto que, em caso grave, o paciente é removido para hospital. Eis a dúvida: Garotinha tinha condições de saúde para ser removido? Pelo visto não, já que, depois, ele foi submetido a angioplastia.

Por que se importar com o caso Garotinho

Ninguém está isento de ser preso. Admitindo os inúmeros acidentes de trânsito terrestre, qualquer pessoa pode ser presa. Imagine que o autor do acidente tem problema cardíaco, e que a Justiça não quer saber. Pense, como você se sentiria se seu familiar não tivesse o devido tratamento. Pimenta nos olhos dos outros arde. Esse é o problema. O Estado Democrático de Direito deve ser mantido.

Caso provado, pela Justiça, que Garotinho lesou os cofres públicos, que cumpra o que determina o Estado Democrático de Direito.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..