Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

O Brasil que existe há muito tempo. ‘Santa hipocrisia, Batman!’

Brasil Progresso — As delações premiadas têm demonstrado o que sempre existiu na calada da noite e nos bastidores fétidos da política brasileira: tramoias. A diferença para este momento em comparação com os momentos pretéritos históricos é que antes de 2003 o Brasil era um país ilhado pelas suas próprias leis. Explico. Com a Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção — DECRETO Nº 4.410, DE 7 DE OUTUBRO DE 2002 — o Brasil se obrigou à combater a corrupção interna. Para isso, as instituições democráticas investigativas deveriam ganhar status de excelência. É a partir de da Convenção que o Ministério Público e a Polícia Federal ganham força, investigativa, jamais vista na História brasileira.

Começou com o Mensalão do PT e avançou para Lava Jato. As polarizações, esquerda ou direita, começaram a diluírem. O que existe é uma 'briguinha' ideológica de 'quem é melhor?', e mais nada. Nessas neuroses grupais, não importa se o país está sendo lesado ou não; importar manter ideologias. Não implica para tais ideologias para elas mesmas, mas 'quem vai se dar bem'. E está provado. Senda partido de centro, socialista, ultrassocialista, ultradireita, e seja lá mais, o que importa é dinheiro na cueca, calcinha, paraísos fiscais, mochilas. E os que seguem ideologia (Capitalismo ou Socialismo) comem o pão que o capeta amassou. Ah! Falei em 'capeta', e marxismo prega a destruição da religião, o 'ópio do povo'.

Aos estudantes que detestam sociologia, história e filosofia, uma viso. Não saber o porquê do porquê é aceitar respostas prontas. E seguir respostas prontas é, possibilíssimo, ser enganado. Não basta ler resumos; pode-se até compará-los. Todavia ler obras dos grandes filósofos e sociólogos, deles mesmos, sem questionar, previamente, mas entendê-los, é o caminho correto. Não seja um 'zumbi' que segue a massa de zumbis, ou os próprios instintos (desejos). A vontade é o discernimento, o pensar, o refutar, o comparar. Não basta apenas refutar ao ler alguns trechos, pois trechos não informam, não dá a ideia do autor. Escrevi um pouco do pensamento de Immanuel Kant neste parágrafo. Quem segue os impulsos, os outros fazem e eu farei, ou sigo meus desejos (instintos), não é livre em si, mas um zumbi de si mesmo.

Tudo o que o país passa agora é resultado de séculos de oportunismos. O problema era que a liberdade de expressão não existia. Só poderia ser transmitido o que um grupo seleto determinasse o que poderia ser divulgado pela imprensa. A internet é a segunda revolução do conhecimento, a primeira fora a imprensa de Johannes Gutenberg.

Quando acusa os políticos de 'corruptos', como você, leitor, age? Frauda o processo de habilitação de trânsito terrestre? Falsifica carteirinha de instituição de ensino? Compra diploma ou certificado? Vende seu voto em troca da "bondade" do candidato que promete cargo comissionado, ou um salário de R$ 1.000,00 (mil reais) por mês por ter votado nele? Os políticos não são de Marte, mas da Terra, mais precisamente do Brasil. Pense. Se quer mudar o país diga NÃO. Não a corrupção. O Brasil que existe há muito tempo é o que se vê agora.

A desonestidade nasce nos pequenos atos cotidianos:

1) Furto de energia elétrica;
2) Furto de água potável;
3) Transitar sem IPVAT em dia;
4) Bullying e ciberbullying;
8) Furar fila em cinema, banco etc;
9) Usar som alto, mesmo de dia;
10) Fechar via pública para jogo de futebol;
11) Pisar na grama ou tirar planta de jardim público;
12) Jogar lixo pela janela do carro ou da residência;
13) Pichar banheiros de universidade;
14) Pichar muro residencial;
16) Estacionar sobre calçada;
17) Agredir mulher;
18) Cometer injúria racial;
17) Falsificar carteira de estudante;
18) Ser pego fraudando prova do Enem;
19) Jogar lixo na rua;
20) Não portar carteira de identidade;

21) Colar chiclete na cadeira da escola, colégio ou universidade;
22) fumar maconha ou usar droga ilícita;
23) Selecionar comentários em redes sociais que tenham: palavrão; incitação à violência; cometam abuso de autoridade;

24) Fraude no processo de habilitação.

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..